quarta-feira, 31 de julho de 2013

agenda histórica

Foto: Vipcomm
O atacante Thiago Ribeiro disputa a bola com o volante Serginho no clássico 
histórico de 2010

por Henrique Ribeiro

27/07/1967 - durante o coquetel promovido pelo Araxá Esporte Clube na Casa do Jornalista, o juiz Mauro Belém Botelho, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, da Federação Mineira, revelou ao presidente Fábio Fonseca, do Atlético. _"Pois é, presidente, o Galo está mesmo impossível. Lá no TJD a coisa tá tranquila. É tudo preto e branco”. Este trecho da conversa foi publicado pelo jornal Diário da Tarde e revoltou os desportistas mineiros.

28/07/1988 - o zagueiro Gilson Jader é contratado ao São José-SP por Cz$ 16 milhões.

29/07/1979 - o lateral direito Nelinho é convocado para a Seleção Brasileira para a partida contra a Argentina, pela Copa America.

30/07/1994 - convidado para inaugurar o estádio Palogrande, em Manizales, na Colômbia, o Cruzeiro goleia o Once Caldas, que havia conquistado o acesso a primeira divisão do Campeonato Colombiano, por 5 a 2. Os gols do time estrelado foram marcados por Paulo Roberto, duas vezes, Cleison, Macalé e Sarmiento, contra.

31/07/1956 - o meia Paulo Florêncio encerra a sua trajetória com a camisa do Cruzeiro. O atleta rescindiu o seu contrato e se transferiu para o Sete de Setembro. Em duas passagens com a camisa azul, entre 1948 e 1951 e de 1954 a 1956, Paulinho fez 175 jogos e marcou 8 gols. Foi um dos grandes nomes do clube no período.

01/08/2010 - com um gol do atacante Wellington Paulista, o Cruzeiro derrota o Atlético, por 1 a 0, pela 12a rodada, do turno, do Campeonato Brasileiro. Por causa da reforma do Mineirão, o clássico foi disputado na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Foi o primeiro confronto entre os rivais pelo Campeonato Nacional disputado fora do Mineirão e numa cidade do interior do estado. E também o primeiro de torcida única. Como era mando do alvinegro, teve apenas a presença dos torcedores adversários.

02/08/1960 - a diretoria cruzeirense reclama à Federação Mineira não ter recebido as taças referentes às conquistas do Campeonato Mineiro de 1959 e da Copa Belo Horizonte de 1960.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

terça-feira, 23 de julho de 2013

Cruzeiro x Atlético (pelo Campeonato Brasileiro)

Foto: Carlos Roberto/Jornal Hoje em Dia
Em 2007 os rivais proporcionaram o clássico mais eletrizante da história
do confronto pelo Campeonato Brasileiro com duas viradas sensacionais

Carlos Henrique

Total de Jogos pelo Campeonato Brasileiro: 63
Vitórias do Cruzeiro: 22
Empates: 19
Vitórias do Atlético: 22
Total de Gols: 170
Gols do Cruzeiro: 88
Gols do Atlético: 82

O confronto jogo a jogo em ordem cronológica pelo Campeonato Brasileiro:

05/03/1967 - Cruzeiro 4 a 0
(1ª Fase /Mineirão)
Gols: Evaldo 30’ (1-0), Evaldo 52’ (2-0), Natal 67’ (3-0), Wilson Almeida 82’ (4-0)
27/10/1968 - Atlético 1 a 0
(1ª Fase/Mineirão)
Gol: Vaguinho 51'
28/09/1969 - Cruzeiro 2 a 1 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Dirceu Lopes 14’ (1-0), Oldair 55’ (1-1), Dirceu Lopes 85’ (2-1)
25/10/1970 - Empate 1 a 1 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Tostão 65’ (1-0), Vaguinho 78’ (1-1)
13/12/1970 - Empate 1 a 1 
(Fase Final/Mineirão)
Gols: Tostão 15’ (1-0), Lola 72’ (1-1)
10/10/1971 - Empate 1 a 1 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: João Ribeiro 22’ (1-0), Oldair (pênalti) 60’ (1-1)
12/11/1972 - Empate 0 a 0 
(1ª Fase/Mineirão)
11/11/1973 - Empate 0 a 0 
(1ª Fase-2o turno/Mineirão)
23/03/1974 - Atlético 2 a 1 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Lima 58’ (1-0), Reinaldo 59’ (1-1), Totonho 71’ (1-2)
07/09/1975 - Empate 2 a 2 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Roberto Batata 21’ (1-0), Danival 27’ (1-1), Nelinho (falta) 44’ (2-1), Paulo Isidoro 56’ (2-2)
06/11/1977 - Atlético 1 a 0 
(1ª Fase/Mineirão)
Gol: Márcio (falta) 73’
29/01/1978 - Atlético 2 a 1 
(3ª Fase/Mineirão)
Gols: Nelinho (pênalti) 23’ (1-0), Ziza 43’ (1-1), Reinaldo 84’ (2-1)
23/04/1978 - Cruzeiro 2 a 0 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Joãozinho 66’ (1-0), Joãozinho 88’ (2-0)
21/05/1978 - Empate 0 a 0 
(2ª Fase/Mineirão)
07/10/1979 - Empate 1 a 1 
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Reinaldo 22’ (0-1), Joãozinho 34’ (1-1)
02/12/1979 - Empate 0 a 0 
(3ª Fase/Mineirão)
03/03/1985 - Atlético 2 a 0 
(1ª Fase-1o turno/Mineirão)
Gols: Oliveira 63’ (0-1), Nelinho (falta) 81’ (0-2)
10/04/1985 - Cruzeiro 3 a 2 
(1ª Fase-2o turno/Mineirão)
Gols: Éder 29’ (0-1), Tostão 35’ (1-1), Edu Lima 59’ (2-1), Marcus Vinícius 81’ (2-2), Edu Lima (pênalti) 90’ (3-2)
08/02/1987 - Empate 0 a 0 
(Quartas de final de 1986/1ª - Mineirão)
11/02/1987 - Empate 1 a 1 
(Quartas de final de 1986/2ª - Mineirão
Gols: Renato 52’ (0-1), Douglas 58’ (1-1)
11/10/1987 - Empate 0 a 0
(1ª Fase-1o turno/Mineirão)
04/09/1988 - Empate 0 a 0
(1ª Fase-1o turno/Mineirão)
10/12/1989 - Cruzeiro 1 a 0
(2ª Fase/Mineirão)
Gol: Heider 4'
30/09/1990 - Atlético 2 a 0
Primeiro turno - Mineirão
Gols: Moacir 60’, Gilberto Costa (pênalti) 70’
17/02/1991 - Empate 2 a 2
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Heyder 42’ (1-0), Sérgio Araújo 44’ (1-1), Charles 53’ (2-1), Edú Zanello (falta) 70’ (2-2)
29/03/1992 - Atlético 2 a 0
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Vanderci (contra) 6’, Sérgio Araújo 69’
23/10/1994 - Atlético 1 a 0
Repescagem (turno) - Mineirão
Gol: Renaldo 73’
23/11/1994 - Atlético 1 a 0
Repescagem (returno) - Mineirão
Gol: Reinaldo 50’
12/10/1995 - Atlético 2 a 0
Segundo turno - Mineirão
Gols: Cairo 75’, Dinho 81’
03/11/1996 - Cruzeiro 2 a 1
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Palhinha (pênalti) 10’ (1-0), Renaldo (pênalti) 30’ (1-1), Paulinho Maclaren 50’ (2-1)
20/07/1997 - Atlético 2 a 1
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Valdir 6’ (0-1), Valdir 30’ (0-2), Marcelo Ramos (falta) 80’ (1-2)
26/07/1998 - Empate 1 a 1
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Sandro Barbosa 7’ (0-1), Valdo 10’ (1-1)
03/10/1999 - Cruzeiro 3 a 0
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Alex Alves 49’, Alex Alves 59’, Geovanni 89’
14/11/1999 - Atlético 4 a 2
Quartas de final/1a - Mineirão
Gols: Guilherme 12’ (0-1), Paulo Isidoro 21’ (1-1), Guilherme (pênalti) 33’ (1-2), Müller 51’ (2-2), Marques 61’ (2-3), Marques 75’ (2-4)
21/11/1999 - Atlético 3 a 2
Quartas de final/2a - Mineirão
Gols: Ricardinho 34’ (1-0), Guilherme 37’ (1-1), Müller 48’ (2-1), Adriano 75’ (2-2), Guilherme 78’ (2-3)
30/09/2000 - Cruzeiro 4 a 2
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Neguete 17’ (0-1), Guilherme 20’ (0-2), Fábio Júnior (pênalti) 43’ (1-2), Fábio Júnior 53’ (2-2), Sorin 80’ (3-2), Oséas 84’ (4-2)
06/10/2001 - Empate 2 a 2
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Alex 56’ (1-0), Alex (pênalti) 78’ (2-0), Ramon Menezes (falta) 86’ (2-1), Marques 88’ (2-2)
20/10/2002 - Atlético 2 a 1
(1ª Fase/Mineirão)
Gols: Souza 56’ (0-1), Paulinho 65’ (0-2), Luisão 82’ (1-2)
15/06/2003 - Empate 0 a 0
Turno - Mineirão
12/10/2003 - Cruzeiro 1 a 0
Returno - Mineirão
Gol: Mota 78'
10/07/2004 - Atlético 2 a 0
Tunro - Mineirão
Gols: Alex Mineiro 13’, Quirino 70’
23/10/2004 - Atlético 3 a 0
Returno - Mineirão
Gols: Rodrigo Fabri 40’, Rubens Cardoso 50’, Juninho 80’
10/07/2005 - Cruzeiro 2 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Zé Antônio (falta) 33’ (0-1), Marcelo Batatais 44’ (1-1), Fred 57’ (2-1)
16/10/2005 - Cruzeiro 1 a 0
Returno - Mineirão
Gols: Adriano 40’
24/06/2007 - Cruzeiro 4 a 2
Turno - Mineirão
Gols: Araújo 15’ (1-0), Araújo 44’ (2-0), Lima 53’ (2-1), Éder Luís 62’ (2-2), Guilherme 76’ (3-2), Ramires 84’ (4-2)
16/09/2007 - Cruzeiro 4 a 3
Returno - Mineirão
Gols: Roni 11’ (1-0), Roni (pênalti) 24’ (2-0), Gérson 30’ (2-1), Marinho 37’ (2-2), Marinho (pênalti) 58’ (2-3), Guilherme 62’ (3-3), Guilherme 77’ (4-3)
13/07/2008 - Cruzeiro 2 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Danilinho 34’ (0-1), Thiago Martinelli 81’ (1-1), Ramires 90’+1’ (2-1)
19/10/2008 - Cruzeiro 2 a 0
Returno - Mineirão
Gols: Jonathan 42’, Guilherme (pênalti) 90’
12/07/2009 - Atlético 3 a 0
Turno - Mineirão
Gols: Júnior 40’, Alessandro 43’, Éder Luís 88’
12/10/2009 - Cruzeiro 1 a 0
Returno - Mineirão
Gol: Wellington Paulista 11’
01/08/2010 - Cruzeiro 1 a 0
Turno - Arena do Jacaré (Sete Lagoas, MG)
Gol: Wellington Paulista 32'
24/10/2010 - Atlético 4 a 3
Returno - Parque do Sabiá (Uberlândia, MG)
Gols: Obina 6’ (0-1), Obina 25’ (0-2), Obina 30’ (0-3), Gilberto 30’ (1-3), Réver 66’ (1-4), Thiago Ribeiro 75’ (2-4), Thiago Ribeiro 78’ (3-4)
28/08/2011 - Cruzeiro 2 a 1
Turno - Arena do Jacaré (Sete Lagoas, MG)
Gols: Montillo 12’ (1-0), Fillipe Soutto 56’ (1-1), Montillo 88’ (2-1)
04/12/2011 - Cruzeiro 6 a 1
Returno - Arena do Jacaré (Sete Lagoas, MG)
Gols: Roger 8’ (1-0), Leandro Guerreiro 28’ (2-0), Anselmo Ramon 33’ (3-0), Fabrício 45’ (4-0), Wellington Paulista 57’ (5-0), Réver 60’ (5-1), Everton 90’ (6-1)
26/08/2012 - Empate 2 a 2
Turno - Independência
Gols: Wallyson 17' (1-0), Leonardo Silva 45'+3' (1-1), Ronaldinho Gaúcho 90'+1' (1-2), Mateus 90'+11' (2-2)
02/12/2012 - Atlético 3 a 2
Returno - Independência
Gols: Bernard 4'(0-1), Martinuccio 45'+2'(1-1), Everton 50'(2-1), Leonardo Silva 60'(2-2), Réver 74'(2-3)
28/07/2013 - Cruzeiro 4 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Alecsandro (pênalti) 17' (0-1), Everton Ribeiro 31' (1-1), Ricardo Goulart 42' (2-1), Nilton 52' (3-1), Ricardo Goulart 57' (4-1)
13/10/2013 - Atlético 1 a 0
Returno - Independência
Gol: Fernandinho 86'
11/05/2014 - Atlético 2 a 1
Turno - Independência
Gols: Marcelo Moreno 37'; Marion 54'; André 70'
21/09/2014 - Atlético 3 a 2
Returno - Mineirão
Gols: Carlos 38', Diego Tardelli 40', Ricardo Goulart 45'+1', Alisson 51', Carlos 90'+1'
06/06/2015 - Cruzeiro 3 a 1
Turno - Independência
Gols: Luan 13', Jemerson-contra 45'+1', Gabriel Xavier 46', Marquinhos 71'
13/09/2015 - Empate 1 a 1
Returno - Mineirão
Gols: Willian 37', Carlos 88'
12/06/2016 - Cruzeiro 3 a 2
Turno - Independência
Gols: Rafael Carioca, de falta 13', Alisson 19', Riascos 48', Fred 56', Bruno Rodrigo 63'

Quadro de Goleadores do confronto pelo Campeonato Brasileiro:
5 gols: Guilherme (Atlético)
4 gols: Guilherme (Cruzeiro)
3 gols: Joãozinho, Ricardo Goulart, Wellington Paulista (Cruzeiro)
3 gols: Carlos, Marques, Obina, Reinaldo, Réver (Atlético)
2 gols: Alex, Alex Alves, Alisson, Araújo, Dirceu Lopes, Edu Lima, Evaldo, Everton, Fábio Júnior, Heider, Montillo, Muller, Nelinho, Ramires, Roni, Thiago Ribeiro, Tostão (Cruzeiro)
2 gols: Éder Luís, Leonardo Silva, Marinho, Oldair, Renaldo, Sérgio Araújo, Vaguinho, Valdir (Atlético)
1 gol: Adriano, Anselmo Ramon, Bruno Rodrigo, Charles, Douglas, Everton Ribeiro, Fabrício, Fred, Gabriel Xavier, Geovanni, Gilberto, João Ribeiro, Jonathan, Leandro Guerreiro, Lima, Luisão, Marcelo Batatais, Marcelo Moreno, Marcelo Ramos, Marquinhos, Martinuccio, Mateus, Mota, Natal, Nelinho, Nilton, Oséas, Palhinha II, Paulinho MacLaren, Paulo Isidoro II, Riascos, Ricardinho, Roberto Batata, Roger, Sorin, Thiago Martinelli, Tostão II, Valdo, Wallyson, Willian, Wilson Almeida (Cruzeiro)
1 gol: Adriano, Alecsandro, Alessandro, Alex Mineiro, André, Bernard, Cairo, Danilinho, Danival, Diego Tardelli, Dinho, Éder, Edu Zanello, Fernandinho, Fillipe Soutto, Fred, Gérson, Gilberto Costa, Juninho, Júnior, Lima, Lôla, Luan, Marcio, Marcus Vinícius, Marion, Moacir, Neguete, Nelinho, Oliveira, Paulinho, Paulo Isidoro, Quirino, Rafael Carioca, Ramon Menezes, Reinaldo II, Renato, Rodrigo Fabri, Ronaldinho Gaúcho, Rubens Cardoso, Sandro Barbosa, Souza, Totonho, Zé Antônio, Ziza (Atlético)
Gol contra: Jemerson (Atlético) 1

sábado, 20 de julho de 2013

agenda histórica

O volante Ramires foi o sétimo jogador do Cruzeiro a disputar
o torneio de futebol das olimpíadas com a camisa da Seleção Brasileira

Por Henrique Ribeiro

20/07/1999 - quatro jogadores do Cruzeiro são convocados para a Seleção Mineira para o amistoso contra a Seleção Paulista, no Mineirão: o meia Valdo, o volante Donizete, o goleiro André e o atacante Marcelo Ramos.

21/07/2008 - o volante Ramires é convocado pelo treinador Dunga para os Jogos Olímpicos de Pequim, na China. Ele substituiu o meio campo Robinho, que foi dispensado a pedidos do Real Madri. Ramires tornou-se o sétimo jogador cruzeirense a disputar o torneio de futebol das olimpíadas pela Seleção Brasileira Olímpica.

22/07/2007 - Cruzeiro completa o seu jogo de número 1.000 pelo Campeonato Brasileiro na derrota por 2 a 1 para o São Paulo, no Mineirão

23/07/1947 - o zagueiro Bibi rescinde seu contrato com o Cruzeiro para se transferir para o Lazio, da Itália.

24/07/1967 - o presidente Felício Brandi reage com risadas a uma oferta de NCr$ 1,5 milhão do River Plate pelos passes do atacante Tostão e do volante Piazza divulgadas por jornais da Argentina. “O dinheiro não me seduz. O Cruzeiro não está interessado em vender, mas em comprar bons jogadores”, rebateu.

25/07/1995 - a diretoria cruzeirense aceita a proposta do Flamengo, que ofereceu o volante Fabinho e o zagueiro Gelson Baresi, como indenização pela transferência do volante Pingo, que tinha contrato em vigência com o Cruzeiro. O jogador havia sido a negociação mais cara do clube estrelado na temporada e custou US$ 800 mil. Sem o consentimento da diretoria cruzeirense, Pingo havia acertado sua transferência para o rubro-negro carioca.

26/07/1989 - o Cruzeiro conquista a sua primeira vitória na Copa do Brasil. Com um gol do atacante Hamilton, aos 12 minutos de jogo, o time estrelado derrotou o Bahia por 1 a 0, no Mineirão, pelo jogo de ida das oitavas de final. Esta era a terceira partida do Cruzeiro na competição. Na primeira fase, o time azul havia passado pelo Botafogo-PB, com dois empates, em 0 a 0, no Mineirão e, por 1 a 1, em João Pessoa. O time estrelado se classificou por ter feito um gol fora de casa.

twitter: @henriqueribe
http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

segunda-feira, 15 de julho de 2013

agenda histórica

Foto: revista Placar
Com a vitória sobre o América por 1 a 0, no Mineirão, o Cruzeiro de Palhinha e
Marcelo Ramos levantou o título de campeão mineiro. O gol foi do atacante Ailton.

Por Henrique Ribeiro

14/07/1928 - Com gols de Ninão, Morganti e Carazo, o Cruzeiro vence o Tupi, por 3 a 1, no Barro Preto, e fica com a taça Olinda de Andrade. O troféu foi colocado em disputa em dois amistosos entre as equipes. O primeiro, em Juiz de Fora, no campo do Sport, no dia 20 de maio, terminou empatado em 1 a 1

15/07/1942 - a assembléia geral, que contou com a participação de 11 conselheiros e 7 diretores, referendou o nome Palestra Mineiro em substituição a Palestra Itália.

16/07/1972 - uma discussão ríspida entre o treinador Yustrich e o vice-presidente Furletti resulta na demissão do técnico. Após a partida contra a Caldense, no estádio Cristiano Osório, em Poços de Caldas, o vice-presidente Furletti foi ao vestiário apanhar a camisa do atacante Roberto Batata para doá-la ao representante da Sociedade São Vicente de Paula para servi-la numa rifa. Devido à escassez de camisas, Yustrich quis impedir Batata de entregá-la e discutiu com Furletti na presença de repórteres e atletas. Yustrich desafiou o dirigente dizendo que era a autoridade máxima no recinto e Furletti retrucou que era a autoridade máxima no clube.

18/07/1985 - a diretoria cruzeirense acerta a contratação do atacante Mirandinha. O atleta era o maior destaque do futebol paulista e era pretendido por Vasco e Santos. Pelo empréstimo até o final do ano, o Cruzeiro pagou Cr$ 150 milhões a Portuguesa.

19/07/1931 - a Seleção Mineira derrota a Seleção Fluminense por 4 a 3, no estádio das Laranjeiras. O gol da vitória foi marcado pelo atacante cruzeirense, Niginho, aos dois minutos, do segundo tempo, da prorrogação. Com o resultado, Minas se classificou para decidir o título da zona centro, do Campeonato Brasileiro, contra a Seleção Carioca. A Seleção Fluminense era formada por atletas dos times de Niterói. No tempo normal as seleções empataram em 3 a 3 com Niginho, duas vezes, e Prão, do Villa Nova, marcando os gols dos mineiros. Além de Niginho outros seis cruzeirenses estiveram em campo: o goleiro Geraldo, o zagueiro Nereu, o médio Pires e os atacantes Piorra, Niginho e Carazo. O treinador Matturio Fabi também era do Cruzeiro.

20/07/1959 - clube divulga que a recém-criada categoria de sócios denominada Dragões Celestes já havia recebido 55 adesões. A iniciativa foi do diretor Felício Brandi, que pretendia formar um grupo de 100 sócios cruzeirenses mais abastados, que contribuiriam com Cr$ 1.000,00 mensalmente para auxiliar o clube no pagamento dos salários dos jogadores. A ideia seguiu o exemplo do Flamengo, que havia criado na década de 1940, os Dragões Rubro-Negros.

21/07/1996 – o Cruzeiro conquista o Campeonato Mineiro, após vencer o América por 1 a 0, no Mineirão. O time estrelado superou o Atlético na tabela de classificação na última rodada do hexagonal final, após o rival empatar sem gols com o Uberlândia, no Parque do Sabiá. Foi a reta final mais surpreendente da história da competição. O Cruzeiro, que disputava simultaneamente as partidas decisivas da Copa do Brasil, colecionou alguns tropeços e terminou o turno da fase final com seis pontos de desvantagem em relação ao rival, que liderou a tabela. No returno venceu todos os jogos, incluindo o clássico que poderia ter definido o título para o alvinegro por antecipação. Contando com os empates do galo contra o Villa Nova na segunda rodada do returno e contra o Uberlândia na última, o Cruzeiro passou a frente na tabela e levantou o caneco

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

sexta-feira, 12 de julho de 2013

A eficiência de Nonato nas disputas de tiros livres da marca penal

Foto: Revista Placar
O lateral esquerdo Nonato com a faixa de capitão comanda a volta olímpica
no estádio Palestra Itália, após a conquista da Copa do Brasil de 1996

Por Henrique Ribeiro

O Cruzeiro já disputou 45 decisões por tiros livres da marca penal em sua história e o jogador que mais se destacou nas cobranças foi o lateral esquerdo Nonato. O ex-capitão cruzeirense obteve um aproveitamento de 100% nas cobranças. Nonato participou de 10 disputas, cobrou 10 tiros livres da marca penal e converteu todos.

A mais significativa foi pela semifinal da Supercopa de 1991 contra o Olimpia, no estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai. Após os empates em 1 a 1, no Mineirão, e em 0 a 0, em Assunção, as equipes definiram a vaga para a final na disputa por tiros livres. Nonato foi escalado pelo treinador Ênio Andrade como o último cobrador pelo Cruzeiro. Quando chegou a sua vez, o placar estava 4 a 3 para o Cruzeiro e o meio-campista Carlos Guirland, do Olimpia, já havia desperdiçado a primeira cobrança da série para os paraguaios. Nonato foi para a bola e mandou para as redes definindo a classificação cruzeirense para a decisão.

Nonato atuou com camisa 6 do Cruzeiro entre 1990 e 1997. Ele é potiguar de Mossoró-RN e veio do Baraúnas-RN no início de 1990. Após disputar o Estadual de 1990 emprestado ao Pouso Alegre foi integrado ao plantel do Cruzeiro em agosto. Ganhou a posição de titular e em sete temporadas fez 388 jogos com a camisa azul e marcou 20 gols. Participou das campanhas dos títulos da Taça Libertadores de 1997, das Supercopas de 1991 e 1992, das Copas do Brasil de 1993 e 1996, da Copa Ouro de 1995, da Copa Master de 1995, dos Campeonatos Mineiros de 1992, 1994, 1996, 1997 e da Copa dos Campeões Mineiros de 1991.

Outros jogadores com 100% de aproveitamento são o zagueiro Paulão, que atuou ao lado de Nonato na campanha do título da Supercopa de 1991. Ele marcou quatro vezes em quatro disputas. Outro foi o meia Tostão que marcou quatro vezes em duas disputas. Na primeira disputa que Tostão participou prevaleciam as antigas regras, que definia apenas um cobrador por equipe. As séries eram de três cobranças e não eram alternadas.

As disputas de tiros livres da marca penal passaram a ser testadas no futebol mineiro a partir do Torneio Início, em 15 de julho de 1951, no estádio Independência. O critério foi utilizado para os jogos que terminavam empatados no placar e no número de escanteios conquistados por cada equipe.  Nas quartas de final do Início de 1951, o Cruzeiro empatou em 1 a 1 com o Metalusina e, como nenhuma das equipes obteve escanteios, foi necessária a disputa de tiros livres para definir o semifinalista. O atacante Sabu e o zagueiro Vicente Perez foram os cobradores de Cruzeiro e Metalusina, respectivamente. Geraldo II era o goleiro do Cruzeiro e Indiano, o do Metalusina. Os jogadores de Barão de Cocais levaram a melhor e venceram por 4 a 2.

Todas as disputas de tiros livres que Nonato participou:

15/06/1991 - CRUZEIRO 0 (4) x 0 (3) VILLA NOVA
Semifinal da Copa dos Campeões Mineiros, no Independência

16/06/1991 - CRUZEIRO 0 (7) x 0 (6) AMÉRICA
Decisão da Copa dos Campeões Mineiros, no Independência

06/11/1991 - CRUZEIRO 0 (5) x 0 (3) OLIMPIA (PAR)
Pela semifinal da Supercopa, no Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai

19/04/1992 - CRUZEIRO 0 (4) x 0 (5) COLO COLO (CHI)
Decisão da Recopa, no Kobe University Memorial, em Kobe, no Japão

29/05/1992 - CRUZEIRO 1 (3) x 1 (1) RACING (ARG)
Semifinal da Copa Master, no José Amalfitani, em Buenos Aires, na Argentina

28/10/1992 - CRUZEIRO 0 (5) x 2 (4) RIVER PLATE (ARG)
Pelas quartas de final da Supercopa, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, na Argentina

10/08/1995 - CRUZEIRO 1 (5) x 1 (3) ATLÉTICO (MG)
Amistoso em disputa do troféu do governador, no Independência

02/11/1995 - CRUZEIRO 1 (4) x 0 (1) SÃO PAULO (SP)
Pelas quartas de final da Supercopa e pela decisão da Copa Ouro, no Pacaembu

23/01/1996 - CRUZEIRO 1 (3) x 1 (4) CORINTHIANS (SP)
Semifinal do Torneio de Santos, na Vila Belmiro, em Santos

23/10/1996 - CRUZEIRO 1 (7) x 1 (6) BOCA JUNIORS (ARG)
Pelas quartas de final da Supercopa, no Mineirão

terça-feira, 9 de julho de 2013

Agenda Histórica

Foto: Estado de Minas
Geovanni ajeita a bola antes da cobrança de falta que resultaria
no gol do título da Copa do Brasil. Ao seu lado o volante Ricardinho
e o atacante tricolor Marcelinho Paraíba, que está encobrindo o
atacante Muller que lhe aconselhava a bater a bola por baixo da barreira são-paulina

Por Henrique Ribeiro

07/07/1929 - com dois gols de Ninão e outro de Bengala, o Cruzeiro vence o América por 3 a 0, no estádio da Alameda, pela sexta rodada do turno do Campeonato da Cidade. Este jogo havia sido remarcado pelo Tribunal de Justiça Desportiva da FMF. Em 2 de junho, o Cruzeiro vencia o América por 5 a 4, quando os americanos paralisaram a partida para reclamar a marcação de um impedimento e, em seguida, tiraram o time de campo, quando ainda restavam alguns minutos para o fim do jogo. A diretoria do Coelho recorreu ao TJD pedindo a anulação da partida. O tribunal aceitou e justificou que o relatório do árbitro José Rodrigues de Vasconcelos estava “confuso”.

08/07/1936 - "Os palestrinos sempre cuidaram, principalmente, de formar jogadores amigos do clube prendendo-os mais pelo ambiente em que se fizeram do que pelas vantagens materiais que poderiam conquistar em virtude de sua eficiência. Esta é uma das razões que se verificam poucas deserções nas fileiras barro-pretanas". (jornal Diário da Tarde)

09/07/2000 – o Cruzeiro vence o São Paulo por 2 a 1, no Mineirão, e conquista a Copa do Brasil pela terceira vez. Foi a mais dramática de todas as finais do torneio. No primeiro jogo, em 2 de julho, as equipes haviam empatado sem gols. Na segunda partida, em Belo Horizonte, o tricolor esteve com a mão na taça, quando numa cobrança de falta, o atacante Marcelinho Paraíba, abriu o placar, aos 20 minutos do segundo tempo. O resultado parcial obrigou o Cruzeiro a virar o jogo nos 25 minutos restantes, já que o empate em um gol dava o título aos paulistas. O atacante Fábio Júnior, que havia entrado na vaga do meia Jackson, aos 22 minutos, marcou o gol do empate, aos 34 minutos, após receber passe de Muller. E no último lance do jogo, o atacante Geovanni marcou o gol da virada e do título, numa cobrança de falta, aos 44 minutos.

10/07/1987 - empresários depositam Cz$ 10,8 mil (10 mil e oitocentos cruzados) na Federação Mineira referentes ao valor do passe do zagueiro Geraldão. O Cruzeiro recorreu à justiça esportiva, porque a lei do passe prevalecia apenas para o futebol brasileiro e, como os empresários pretendiam negociá-lo para o exterior, o valor fixado seria de livre arbítrio do clube.

11/07/2001 - o zagueiro Luisão é convocado para substituir Lúcio na Seleção Brasileira para a disputa da Copa América. O titular se recusou a se apresentar a Seleção por receio dos distúrbios que estavam ocorrendo na Colômbia, sede da competição.

12/07/1946 - o atacante Braguinha é negociado ao Botafogo por Cr$ 80 mil.

13/07/1964 - a diretoria cruzeirense contrata o zagueiro central William, que estava no América-RJ. O jogador custou Cr$ 7 milhões e assinou contrato de 21 meses.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro