segunda-feira, 30 de setembro de 2013

As maiores séries invictas do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro

Foto: Revista Placar
O volante Douglas foi um destaques do time cruzeirense de 1987
que estabeleceu a maior série invicta do clube no Campeonato Brasileiro

Por Henrique Ribeiro

Com a vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, ontem, em Novo Hamburgo-RS, o Cruzeiro completou a sua décima partida invicta neste Campeonato Brasileiro. A sequência já está entre as maiores do clube em sua trajetória na competição. A maior ainda é a da edição de 1987, quando o time dirigido pelo treinador Jair Pereira somou 15 jogos consecutivos sem derrotas. Naquela ocasião, o time estrelado foi derrotado na estreia para o Palmeiras por 2 a 0 e só voltou a perder na segunda partida da semifinal, por 1 a 0, para o Internacional, no Mineirão. Resultado que eliminou o Cruzeiro da final do Módulo Verde. No entanto a sequência de 1987 contou com 9 empates e 6 vitórias. Já a série invicta deste ano contou com 9 vitórias e apenas um empate sendo, portanto, a mais significativa entre todas as sequências invictas da história do clube no Campeonato Brasileiro.

As maiores sequências invictas do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro:

15 jogos
1987 (6 vitórias)

14 jogos
1975 (7 vitórias)

13 jogos
1978 (6 vitórias)
1973 (7 vitórias)

11 jogos
2006 (7 vitórias)
2000 (6 vitórias)
2000 (5 vitórias)
1988 (6 vitórias)
1979 (8 vitórias)

10 jogos
1969 (5 vitórias)
2010 (7 vitórias)
2013 (9 vitórias)

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

agenda histórica

O time do Cruzeiro, ainda como Palestra Italia, perfilado antes do confronto
contra o Flamengo na inauguração do estádio do Barro Preto em 1923. 

Por Henrique Ribeiro

21/09/1997 - o meia Geovanni conquista pela Seleção Brasileira o Campeonato Mundial Sub 17. O título veio com a vitória sobre Gana, na final, por 2 a 1. Foi a sétima edição do torneio, que foi disputado no Egito e o primeiro título da Seleção Brasileira na categoria. Geovanni marcou três gols durante a campanha de 100% de aproveitamento do Brasil, que venceu Austria, Estados Unidos, Omã, Argentina, Alemanha e Gana.

23/09/1923 - o Cruzeiro inaugura oficialmente o estádio do Barro Preto num amistoso contra o Flamengo, que terminou empatado em 3 a 3. Apesar de terem sido convidados, nenhuma autoridade se fez presente a festa de inauguração e enviaram representantes. Eram os efeitos da lei de 1922 do presidente Epitácio Pessoa, que deu início a uma série de perseguições aos imigrantes italianos no Brasil por causa das greves trabalhistas. No entanto a festa foi prestigiada pela comunidade esportiva com a presença de vários jogadores da Seleção Brasileira que vieram de São Paulo e Rio prestigiarem o evento, entre eles, Artur Friedenreich. O Cruzeiro jogou esta partida reforçado por Severino, Heitor e Bianco, todos do Palmeiras.

24/09/1963 - numa partida equilibrada, o time de basquete do Cruzeiro derrota o do Ginástico por 60 a 58, no ginásio do Barro Preto. O tempo regulamentar terminou empatado em 52 a 52 e o jogo somente foi decidido na prorrogação. O quinteto cruzeirense atuou com Fernando, Delcio, Lo Russo, Armando (Edson) e Altivo e o do Ginástico com Rubinho, Bira, Luiz Fernando, João Marcos e Luiz Carlos. A arbitragem foi de Walter Rodrigues, Sergio Roscoe e Mucio Agostinho

25/09/1966 - o Cruzeiro goleia o Siderúrgica por 4 a 1, no estádio da Praia do Ó, em Sabará, pelo returno do Campeonato Mineiro. Foi o último jogo da história deste confronto. O time sabarense terminaria o estadual rebaixado e decidiu encerrar suas atividades profissionais tornando-se um time amador. O Siderúrgica foi um dos clubes que surgiu na "era do futebol de fábrica" nos anos 1920, que eram mantidos por indústrias no país. Ao todo o Cruzeiro enfrentou o Siderúrgica em 105 confrontos, com 53 vitórias, 15 empates e 37 derrotas. O Siderúrgica foi campeão da cidade de 1937 e do estadual de 1964.

26/09/1946 - após uma passagem pelo Botafogo, o técnico Bengala retorna ao Cruzeiro. Ele assumiu o cargo, após a saída do treinador Chico Trindade. Bengala foi contratado para assumir o comando técnico dos times de futebol e basquete do clube até dezembro de 1947.

27/09/1931 - o Cruzeiro goleia o America por 8 a 1, no Barro Preto, pelo returno do Campeonato da Cidade. Foi a maior goleada da história do confronto. Os gols foram marcados por Niginho/4, Alcides/2, Bengala e Piorra. O gol americano foi de Marcelo. O América iria abandonar o Campeonato no dia seguinte e esta partida seria transformada em amistoso.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

agenda histórica

O atacante Dalmar (à direita) foi o autor do primeiro gol do Cruzeiro no Mineirão.
A foto é da semifinal do Campeonato Brasileiro de 1966 em que o Cruzeiro
derrotou o Fluminense por 3 a 1, no Maracanã, com dois gols de Dalmar.

Por Henrique Ribeiro

14/09/1921 - para recordar a data do 6º centenário da morte do poeta italiano Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, o Cruzeiro organizou um festival com as participações do Luzitano, do Yale e de um Selecionado da capital, que representou a Associação Mineira de Cronistas Desportivos-AMCD. Os jogos foram disputados no estádio do Prado no mesmo sistema do torneio início, com tempos de 30 minutos cada. Com as vitórias sobre o Yale, na semifinal, e sobre a AMCD, na decisão, o Cruzeiro levantou o título do torneio.

15/09/1965 - o Cruzeiro disputa a sua primeira partida no Mineirão e vence o Villa Nova por 3 a 1. O primeiro gol estrelado no Gigante da Pampulha foi marcado pelo ponta esquerda, Dalmar, em cobrança de pênalti, aos 22 minutos de jogo. João José e Batista, para o Cruzeiro, e Neto, em cobrança de pênalti, para o Villa Nova, completaram o placar. O jogo serviu de preliminar da partida entre a Seleção Mineira e o Santos. O Cruzeiro enfrentou o Villa sem os titulares William, Vavá, Dirceu Lopes, Tostão, Wilson Almeida e José Carlos Fescina, que estavam na Seleção Mineira.

16/09/1958 - morre o ex-presidente Antônio Alves Limões, que dirigiu o clube estrelado na temporada de 1949. Ele participava da vida política do clube, desde a sua eleição para o cargo de tesoureiro em 1932.

17/09/1993 - o auxiliar técnico Eduardo Amorim, deixa o Cruzeiro para dirigir o Corinthians no Campeonato Brasileiro. O supervisor Benecy Queiroz adianta que a diretoria não irá contratar outro profissional para repor o cargo.

18/09/1946 - após receber passe livre do Siderúrgica, o zagueiro Bené é anunciado como o mais novo reforço do Cruzeiro.

19/09/1971 - no empate sem gols contra o Bahia, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, os auxiliares de arbitragem utilizaram, pela primeira vez, bandeiras coloridas. Maurílio José Santiago atuou com a vermelha e Sílvio Gonçalves Davi com a amarela. Ambos eram dos quadros de arbitragem da Federação Mineira. O árbitro foi o paulista, Armando Marques.

20/09/1925 - o Cruzeiro derrota o Atlético por 5 a 3 no Barro Preto. O amistoso foi em disputa da Taça 20 de Setembro, que é a data comemorativa a unificação da Itália.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Time de 2013 alcança a maior série de vitórias do clube no Brasileirão


Por Henrique

Com a vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo, esta noite, no Mineirão, o Cruzeiro alcançou uma marca história em toda a sua trajetória no Campeonato Brasileiro. O time estrelado completou 8 triunfos consecutivos e igualou suas duas maiores sequências de vitórias ambas obtidas em 2003. Naquela oportunidade, o time estrelado emplacou sua primeira série da 29ª a 36ª rodada e a segunda da 39ª a última rodada. Ambas foram no returno do Brasileirão. Confira abaixo as duas marcas de 2003:

A PRIMEIRA SÉRIE DE 8 VITÓRIAS
30/08/2003 - 4 x 1 Guarani - Returno - Mineirão
13/09/2003 - 4 x 1 Atlético/PR - Returno - Arena da Baixada (Curitiba , PR)
20/09/2003 - 3 x 0 Santos - Returno - Mineirão
24/09/2003 - 1 x 0 Corinthians - Returno - Pacaembu
28/09/2003 - 1 x 0 Vitória - Returno - Mineirão
05/10/2003 - 3 x 1 Criciúma - Returno - Majestoso (Criciúma, SC)
08/10/2003 - 2 x 0 Flamengo - Returno - Mineirão
12/10/2003 - 1 x 0 Atlético/MG - Returno - Mineirão
*a sequência foi interrompida na derrota por 2 a 1 para o Juventude, no Mineirão, no dia 19 de outubro.

A SEGUNDA SÉRIE DE 8 VITÓRIAS
25/10/2003 - 1 x 0 Figueirense - Returno - Mineirão
02/11/2003 - 2 x 1 Fortaleza - Returno - Castelão (Fortaleza, CE)
05/11/2003 - 3 x 0 Grêmio - Returno - Mineirão
09/11/2003 - 1 x 0 Vasco - Returno - Morenão (Campo Grande, MS)
23/11/2003 - 3 x 1 Paraná - Returno - Pinheirão (Curitiba, PR)
30/11/2003 - 2 x 1 Paysandu - Returno - Mineirão
07/12/2003 - 5 x 2 Fluminense - Returno - Mineirão
14/12/2003 - 7 x 0 Bahia - Returno - Fonte Nova (Salvador, BA)

A SÉRIE DE 8 VITÓRIAS ATUAL
17/08/2013 - 5 x 1 Vitória - Turno - Mineirão
24/08/2013 - 2 x 0 Ponte Preta - Turno - Moises Lucarelli (Campinas, SP)
01/09/2013 - 5 x 3 Vasco - Turno - Mineirão
04/09/2013 - 3 x 1 Bahia - Turno - Fonte Nova
08/09/2013 - 1 x 0 Flamengo - Turno - Mineirão
11/09/2013 - 2 x 1 Goias - Returno - Serra Dourada
14/09/2013 - 1 x 0 Atlético-PR - Returno - Mineirão
18/09/2013 - 3 x 0 Botafogo - Returno - Mineirão

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro


terça-feira, 17 de setembro de 2013

Cruzeiro x Botafogo


Por Henrique Ribeiro

Total de Jogos: 83
Vitórias do Cruzeiro: 35
Empates: 26
Vitórias do Botafogo: 22
Total de Gols: 219
Gols do Cruzeiro: 120
Gols do Botafogo: 99

CAMPEONATO BRASILEIRO
Jogo 9 - 14/05/1967 - Cruzeiro 2 x 1
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Wilson Almeida 7’ (1-0); Humberto 19’ (1-1); Natal 75’ (2-1)
Jogo 11 - 15/11/1968 - Empate 1 x 1
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Zé Carlos (contra) 56’ (0-1); Darci 90’ (1-1)
Jogo 12 - 23/08/1969 - Botafogo 1 x 0
Semifinal - Mineirão
Gol: Ferreti 80'
Jogo 13 - 27/08/1969 - Empate 1 x 1
Semifinal - Maracanã
Gols: Palhinha 6' (1-0); Roberto 79' (1-1)
Jogo 14 - 14/09/1969 - Botafogo 1 x 0
Primeira Fase - Mineirão
Gol: Roberto 25'
Jogo 15 - 30/11/1969 - Empate 2 x 2
Fase Final - Maracanã
Gols: Evaldo 55’ (1-0); Zé Carlos 65’ (2-0); Afonsinho 75’ (2-1); Rogério 81’ (2-2)
Jogo 16 - 23/09/1970 - Cruzeiro 1 x 0
Primeira Fase - Mineirão
Gol: Tostão 30'
Jogo 19 - 14/11/1971 - Empate 2 x 2
Primeira Fase - Maracanã
Gols: Eduardo 38’ (1-0); Dirceu Lopes 47’ (2-0); Roberto 49’ (2-1), Jairzinho 55’ (2-2)
Jogo 20 - 01/11/1972 - Empate 1 x 1
Primeira Fase - Maracanã
Gols: Dirceu Lopes 26' (1-0); Fischer 83' (1-1)
Jogo 21 - 24/10/1973 - Botafogo 2 x 1
Primeira Fase - Maracanã
Gols: Palhinha 52’ (1-0); Nilson 70’ (1-1); Ferretti 85’ (1-2)
Jogo 22 - 13/12/1973 - Cruzeiro 2 x 1
Segunda Fase - Mineirão
Gols: Lima 48’ (1-0); Eduardo 71’ (2-0); Zequinha 78’ (2-1)
Jogo 23 -23/01/1974 - Empate 1 x 1
Fase Semifinal - Mineirão
Gols: Dirceu 33' (0-1); Nelinho 88' (1-1)
Jogo 24 - 31/08/1975 - Cruzeiro 2 x 0
Primeira Fase - Maracanã
Gols: Cândido 30', Jésum 71'
Jogo 25 - 26/11/1975 - Cruzeiro 2 x 0
Terceira Fase - Mineirão
Gols: Palhinha 12', Joãozinho 42'
Jogo 26 - 04/09/1976 - Empate 0 x 0
Primeira Fase - Mineirão
Jogo 27 - 19/02/1978 - Botafogo 3 x 0
Terceira Fase - Mineirão
Gols: Mendonça 11', Gil 14', Nilson Dias 46'

Jogo 28 - 23/03/1980 - Cruzeiro 2 x 1
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Nelinho 17' (1-0), Perivaldo 73' (1-1), Luiz Carlos Oliveira 83' (2-1)
Jogo 31 - 28/02/1985 - Cruzeiro 3 x 1
Primeira Fase/1o turno - Maracanã
Gols: Helinho 37’ (0-1); Seixas 66’ (1-1), Seixas 86’ (2-1), Seixas 88’ (3-1)
Jogo 32 - 07/04/1985 - Cruzeiro 3 x 0
Primeira Fase/2o turno - Mineirão
Gols: Seixas 53’; Carlinhos 81’; Seixas 85’
Jogo 34 - 27/09/1987 - Empate 1 x 1
Primeiro Turno - Mineirão
Gols: Robson 49’ (1-0); Mongol 80’ (1-1)
Jogo 35 - 04/12/1988 - Empate 1 x 1
Primeira Fase/2o turno - Caio Martins (Niterói, RJ)
Gols: Careca 82’ (1-0); Gilmar 86’ (1-1)
Jogo 36 - 28/10/1989 - Cruzeiro 2 x 1
Segunda Fase - Maracanã
Gols: Eduardo (contra) 9’ (0-1); Édson 74’ (1-1); Israel (contra) 76’ (2-1)
Jogo 37 - 19/08/1990 - Cruzeiro 1 x 0
Primeiro Turno - Mineirão
Gol: Paulinho 85'
Jogo 38 - 01/04/1991 - Botafogo 3 x 2
Primeira Fase - Caio Martins (Niterói, RJ)
Gols: Renato Gaúcho 5’ (0-1); Carlos Alberto Dias 8’ (0-2); Charles 28’ (1-2); Carlos Alberto Dias 47’ (1-3); Heyder 84’ (2-3)
Jogo 39 - 09/03/1992 - Empate 1 x 1
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Macalé 50’ (1-0); Chicão 72’ (1-1)
Jogo 40 - 06/06/1992 - Botafogo 2 x 1
Segunda Fase - Maracanã
Gols: Nonato 47’ (1-0); Chicão 76’ (1-1); Carlos Alberto Dias 77’ (1-2)

Jogo 41 - 04/07/1992 - Botafogo 2 x 1
Segunda Fase - Municipal (Juiz de Fora, MG)
Gols: Valdeir 17’ (0-1); Luís Fernando 51’ (1-1); Valdeir 58’ (1-2)
Jogo 43 - 09/10/1993 - Cruzeiro 3 x 0
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Ronaldo 34’; Nonato 77’; Macedo 84’
Jogo 44 - 17/10/1993 - Cruzeiro 1 x 0
Primeira Fase - Caio Martins (Niterói, RJ)
Gol: Ronaldo 35'
Jogo 47 - 01/10/1995 - Cruzeiro 5 x 3
Primeiro Turno - Mineirão
Gols: Marcelo Ramos 24’ (1-0), Marcelo Ramos 30’ (2-0); Túlio 32’ (2-1); Narcísio 42’ (2-2), Narcísio 44’ (2-3); Paulinho Maclaren 51’ (3-3); Marcelo Ramos 71’ (4-3), Marcelo Ramos 79’ (5-3)
Jogo 48 - 07/12/1995 - Empate 1 x 1
Semifinal - Mineirão
Gols: Túlio 9' (0-1); Paulinho Maclaren 16' (1-1)
Jogo 49 - 10/12/1995 - Empate 0 x 0
Semifinal - Maracanã
Jogo 50 - 10/11/1996 - Empate 0 x 0
Primeira Fase - Leonardo Nogueira (Mossoró, RN)
Jogo 51 - 01/11/1997 - Botafogo 3 x 2
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Elivelton 2’ (1-0), Palácios 29’ (2-0), Jefferson 37’ (2-1), Marcelo Alves 69’ (2-2), França 73’ (2-3)
*a derrota eliminou as chances matemáticas de classificação do Cruzeiro para a segunda fase.
Jogo 53 - 23/08/1998 - Empate 1 x 1
Primeira Fase - Caio Martins (Niterói, RJ)
Gols: Túlio 5' (0-1); Fábio Júnior 90' (1-1)
Jogo 54 - 28/07/1999 - Cruzeiro 4 x 1
Primeira Fase - Mineirão
Gols: Alex Alves 4’ (1-0); Espínola 27’ (2-0); Marcelo Ramos 29’ (3-0); Jorge Luís 36’ (3-1); Alex Alves 45’ (4-1)
Jogo 57 - 13/09/2000 - Cruzeiro 4 x 0
Primeira Fase - Lamegão (Ipatinga, MG)
Gols: Fábio Júnior 6’, Fábio Júnior 10’; Ricardinho 42’; Oséas 51’
Jogo 58 -28/10/2001 - Botafogo 3 x 0
Primeira Fase - Serejão (Taguatinga, DF)
Gols: Artur 6’, Andrei 22’, Leonardo Inácio 37’
Jogo 59 - 18/08/2002 - Empate 0 x 0
Primeira Fase - Mineirão
Jogo 60 - 17/07/2004 - Cruzeiro 3 x 2
Turno - Mineirão
Gols: Martinez 8’ (1-0), Tapia 11’ (2-0), Jussiê 81’ (3-0), Têti 87’ (3-1), Gustavo 90’ (3-2)
Jogo 61 - 30/10/2004 - Botafogo 2 x 1
Returno - Caio Martins (Niterói, RJ)
Gols: Régis 45’ (1-0), Caio 50’ (1-1), Scheidt 78’ (1-2)
Jogo 63 - 12/10/2005 - Empate 2 x 2
Turno - Mineirão
Gols: Zé Roberto 26’ (0-1), Adriano 32’ (1-1), Diego 56’ (2-1), Rafael Marques 70’ (2-2)

Jogo 64 - 20/11/2005 - Botafogo 2 x 1
Returno - Luso Brasileiro (Rio de Janeiro, RJ)
Gols: Alecsandro 8’ (1-0); Reinaldo 20’ (1-1); Ricardinho 90’ (1-2)
Jogo 65 - 23/08/2006 - Botafogo 1 x 0
Turno - Maracanã
Gol: Claiton 41'
Jogo 66 - 03/12/2006 - Cruzeiro 3 x 1
Returno - Mineirão
Gols: Juninho 30’ (0-1), Léo Silva 32’ (1-1), Francismar 47’ (2-1), Ferreira 89’ (3-1)
Jogo 67 - 29/07/2007 - Cruzeiro 3 x 2
Turno - Mineirão
Gols: Guilherme 46’ (1-0); Wagner 76’ (2-0); Guilherme 80’ (3-0); André Lima 86’ (3-1); Renato Silva 90’ (3-2)
Jogo 68 - 01/11/2007 - Botafogo 4 x 1
Returno - Engenhão
Gols: Dodô 4’ (0-1); Guilherme 20’ (1-1); Túlio 31’ (1-2); Joílson 42’ (1-3); Juninho 58’ (1-4)
Jogo 69 - 17/05/2008 - Cruzeiro 1 x 0
Turno - Mineirão
Gol: Guilherme 11'
Jogo 70 - 20/08/2008 - Botafogo 1 x 0
Returno - Engenhão
Gol: Lucio Flavio 78'
Jogo 71 - 27/08/2009 - Empate 1 x 1
Turno - Engenhão
Gols: Lúcio Flávio 32’ (0-1); Thiago Ribeiro 66’ (1-1)
Jogo 72 - 18/10/2009 - Cruzeiro 1 x 0
Returno - Mineirão
Gol: Thiago Ribeiro 62'
Jogo 73 - 26/05/2010 - Cruzeiro 1 x 0
Turno - Mineirão
Gol: Thiago Ribeiro 18'
Jogo 74 - 18/09/2010 - Empate 2 x 2
Returno - Engenhão
Gols: Alessandro 4’ (0-1), Montillo 57’ (1-1), Montillo 70’ (2-1), Loco Abreu (pênalti) 75’ (2-2)
Jogo 75 - 30/07/2011 - Botafogo 1 x 0
Turno - Arena do Jacaré (Sete Lagoas, MG)
Gols: Loco Abreu 55’
Jogo 76 - 29/10/2011 - Botafogo 1 x 0
Returno - Engenhão
Gol: Loco Abreu 54’
Jogo 77 - 07/06/2012 - Cruzeiro 3 x 2
Turno - Engenhão
Gols: Amaral (contra) 21' (0-1), Herrera 68' (0-2), Anselmo Ramon 73' (1-2), Everton 75' (2-2), Wellington Paulista (pênalti) 79' (3-2)
Jogo 78 - 05/09/2012 - Botafogo 3 x 1
Returno - Independência
Gols: Tinga 19' (1-0), Seedorf 34' (1-1), Seedorf 36' (1-2), Jadson 55' (1-3)
01/06/2013 - Botafogo 2 a 1
Turno - Cidadania (Volta Redonda, RJ)
Gols: Lodeiro 6’ (0-1), Anselmo Ramon 24’ (1-1), Lodeiro 57’ (1-2)
18/09/2013 - Cruzeiro 3 a 0
Returno - Mineirão
Gols: Nilton 45'+1' (1-0), Julio Baptista (pênalti) 80' (2-0), Julio Baptista 86' (3-0)
*Seedorf, do Botafogo, perdeu pênalti aos 54'
02/08/2014 - Empate 1 a 1
Turno - Maracanã
Gols: Edilson 25', Leo 59'
02/11/2014 - Cruzeiro 2 a 1
Returno - Mineirão
Gols: Marquinhos 4', Egidio 15', Leo -contra 90'+1'
01/06/2016 - Cruzeiro 1 a 0
Turno - Mané Garrincha (Brasília)
Gol: Elber 26'

Total de Jogos pelo Campeonato Brasileiro: 62
Vitórias do Cruzeiro: 25
Empates: 19
Vitórias do Botafogo: 18
Total de Gols: 162
Gols do Cruzeiro: 89
Gols do Botafogo: 73

COPA DO BRASIL
Jogo 55 - 15/06/2000 - Cruzeiro 3 x 2
Quartas de final - Mineirão
Gols: Alexandre 1’ (1-0); Geovanni 9’ (2-0), Geovanni 41’ (3-0); Jorge Luiz 44’ (3-1); Reidner 74’ (3-2)
Jogo 56 - 22/06/2000 - Empate 0 x 0
Quartas de final - Maracanã

AMISTOSOS
Jogo 1 - 15/11/1936 - Empate 3 x 3
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Carvalho Leite 5’ (0-1); Niginho 15’ (1-1); Patesko 16’ (1-2); Bengala 41’ (2-2); Niginho 53’ (3-2); Carvalho Leite 80’ (3-3)
Jogo 2 - 15/09/1940 - Cruzeiro 4 x 3
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Tadique 1’(0-1); Geraldino 25’ (1-1); Niginho (2-1); Nogueirinha (3-1); Niginho (4-1); Heleno (4-2); Pascoal (4-3)
Jogo 3 - 01/07/1945 - Empate 1 x 1
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Niginho 20' (1-0), Heleno 86' (1-1)
Jogo 4 - 04/07/1945 - Empate 1 x 1
Lourdes (Belo Horizonte, MG)
Gols: Jorge 54' (1-0), Renê 80' (1-1)
Jogo 5 - 26/01/1947 - Botafogo 3 x 0
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Valsechi 13', Otávio 60', Otávio 61'
Jogo 6 - 17/03/1948 - Cruzeiro 2 x 1
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Abelardo 8' (1-0), Oswaldinho 41' (1-1), Ramon 58' (2-1)
Jogo 7 - 04/02/1957 - Cruzeiro 2 x 1
Barro Preto (Belo Horizonte, MG)
Gols: Didi 62' (0-1), Gilberto 78' (1-1), Gilberto 89' (2-1)
Jogo 8 - 26/06/1960 - Botafogo 3 x 0
Independência
Gols: Pireco (contra) 10’; Amarildo 30’; Neivaldo 68’
Jogo 10 - 23/06/1968 - Empate 0 x 0
Mineirão
Jogo 17 - 28/10/1970 - Cruzeiro 1 x 0
Rei Pelé (Maceió, AL)
Gol: Dirceu Lopes 27'
Jogo 18 - 12/05/1971 - Cruzeiro 3 x 0
Mineirão
Gols: João Ribeiro 23’; Dirceu Lopes 42’; Roberto Batata 55’
Jogo 29 - 12/08/1981 - Botafogo 1 x 0
Mineirão
Gol: Mendonça 5'

Jogo 30 - 22/04/1984 - Empate 0 x 0
Jogo do Torneio Heleno Nunes cancelado - Mineirão
Jogo 33 - 20/08/1987 - Botafogo 3 x 1
Mineirão
Gols: Berg 20’ (0-1); Gilmar Francisco 67’ (1-1); Toni 84’ (1-2), Toni 88’ (1-3)
Jogo 42 - 03/09/1992 - Cruzeiro 2 x 1
Mineirão
Gols: Cleison 26’ (1-0), Renato Gaúcho 37’ (2-0), Bujica 54’ (2-1)
Jogo 45 - 07/08/1994 - Empate 1 x 1
Mineirão
Gols: Ronaldo 11' (1-0), Douglas (contra) 16' (1-1)
Jogo 46 - 06/08/1995 - Cruzeiro 1 x 0
Independência
Gol: Roberto Gaúcho 90' (1-0)
Jogo 52 - 19/07/1998 - Cruzeiro 2 x 1
Municipal (Pouso Alegre, MG)
Gols: Marcelo Ramos 37’ (1-0), Túlio 41’ (1-1), Marcelo Ramos 61’ (2-1)
Jogo 62 - 10/08/2005 - Cruzeiro 4 x 1
jogo anulado do Campeonato Brasileiro - Mineirão
Gols: Fred 10’ (1-0), Kelly 26’ (2-0), Wagner 36’ (3-0), Juca 70’ (3-1), Fred 89’ (4-1)

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Todos os jogos entre Cruzeiro e Goiás

Foto: Washington Alves
O zagueiro Gil numa disputa de bola contra o atacante Rafael Moura
no confronto entre Cruzeiro e Goiás pelo returno do Brasileiro de 2010

Por Henrique Ribeiro

Total de jogos: 49
Vitórias do Cruzeiro: 26
Empates: 10
Vitórias do Goiás: 13
Total de gols: 115
Gols do Cruzeiro: 66
Gols do Goiás: 49

CAMPEONATO BRASILEIRO
Jogo 3: 16/01/1974 - Cruzeiro 1 a 0
 fase do Brasileiro de 1973 - Pedro Ludovico (Goiânia)
Gol: Dirceu Lopes 64’
Jogo 4: 20/04/1974 - Cruzeiro 1 a 0
1ª Fase - Pedro Ludovico (Goiânia)
Gol: Dirceu Lopes 84’
Jogo 5: 12/10/1975 - Cruzeiro 2 a 0
2ª Fase - Mineirão
Gols: Joãozinho 24’, Roberto Batata 43’
Jogo 7: 04/10/1979 - Goiás 3 a 1
1ª fase - Serra Dourada
Gols: Roberto César 9’(1-0), Pastoril (pênalti) 16’(1-1), Éber 59’(2-1), Ramon 80’(3-1)
*a partida foi encerrada após uma briga generalizada entre os jogadores, que começou a partir do terceiro gol do Goiás. O árbitro Aluísio Felisberto Silva anotou na súmula o cartão vermelho para sete jogadores de cada equipe. É o recorde de expulsões em uma partida na competição
Jogo 8: 09/12/1979 - Empate 1 a 1
 Fase - Serra Dourada
Gols: Roberto César 8’ (1-0), Éber 20’ (1-1)
Jogo 9: 15/11/1987 - Cruzeiro 1 a 0
2º turno - Mineirão
Gol: Heriberto 85’
Jogo 10: 30/10/1988 - Goiás 3 a 0
 Fase (1º turno) - Serra Dourada
Gols: Niltinho 61’, Walace 84’, Péricles 89’
Jogo 11: 18/10/1989 - Cruzeiro 2 a 1
1ª Fase - Mineirão
Gols: Hamilton 5’(1-0), Túlio 58’ (1-1), Édson 90’ (2-1)
Jogo 14: 07/09/1990 - Empate 2 a 2
1º turno - Serra Dourada
Gols: Luis Fernando 18’ (1-0), Lira (falta) 51’ (1-1), Luvanor 56’ (1-2), Adilson 71’ (2-2)
Jogo 15: 04/04/1991 - Cruzeiro 2 a 1
 Fase - Independência
Gols: Túlio 78’ (0-1), Adilson (falta) 82’ (1-1), Charles 86’ (2-1)
Jogo 17: 22/03/1992 - Cruzeiro 2 a 0
 Fase - Mineirão
Gols: Charles 84’, Charles 90’+1’
Jogo 18: 29/10/1995 - Empate 0 a 0
2º turno - Mineirão
Jogo 19: 27/10/1996 - Goiás 1 a 0
 Fase - Serra Dourada
Gol: Dill (pênalti) 16’
Jogo 20: 04/10/1997 - Cruzeiro 4 a 0
 Fase - Mineirão
Gols: Alex Mineiro 39’, Alex Mineiro 45’+2’, João Carlos 54’, Alex Mineiro 63’
Jogo 21: 12/08/1998 - Empate 0 a 0
 Fase - Serra Dourada
Jogo 22: 24/09/2000 - Goiás 2 a 0
 Fase - Serra Dourada
Gols: Dill 41’ (0-1), Dill 90’ (0-2)
Jogo 23: 19/09/2001 - Goiás 2 a 1
 Fase - Mineirão
Gols: Bilu 22’ (0-1), Cris (pênalti) 84’ (1-1), Edmilson (pênalti) 90’ (1-2)
Jogo 25: 17/11/2002 - Cruzeiro 2 a 0
 fase - Independência
Gols: Marcelo Ramos 56’ (1-0), Marcelo Ramos 81’ (2-0)

Jogo 26: 20/04/2003 - Cruzeiro 4 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Alex 20’ (1-0), Deivid 41’ (2-0), Dimba 66’ (2-1), Alex 88’ (3-1), Deivid 90’ (4-1)
Jogo 29: 23/08/2003 - Goiás 1 a 0
Returno - Serra Dourada (Goiânia)
Gol: Dimba (pênalti) 37’ (1-0)
Jogo 30: 24/04/2004 - Empate 2 a 2
Turno - Serra Dourada (Goiânia)
Gols: Paulo Baier 15’ (0-1), Rodrigo Tabata 59’ (0-2), Dudu 77’ (1-2), Alex 85’ (2-2)
Jogo 31: 18/08/2004 - Goiás 3 a 1
Returno - Mineirão
Gols: Alex Dias 15’ (0-1), Leandro 59’ (0-2), Jussiê 60’ (1-2), Edu Dracena (contra) 89’ (1-3)
Jogo 34: 15/05/2005 - Cruzeiro 3 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Fred 18’ (1-0), Athirson 51’ (2-0), Diego 80’ (3-0), Rodrigo Tabata 86’ (3-1)
Jogo 35: 10/09/2005 - Goiás 1 a 0
Returno - Serra Dourada (Goiânia)
Gol: Souza 33’
Jogo 36: 16/07/2006 - Empate 0 a 0
Turno - Mineirão
Jogo 37: 28/10/2006 - Cruzeiro 3 a 2
Returno - Serra Dourada (Goiânia)
Gols: Élson 9’(1-0), Gladstone 18'(2-0), Welliton 20’(2-1), Gabriel(pênalti)31’(3-1), Romerito 45’+1’(3-2)
Jogo 38: 14/07/2007 - Cruzeiro 2 a 1
Turno - Mineirão
Gols: Wagner 35’ (1-0), Felipe 75’ (1-1), Leandro Domingues 79’ (2-1)
Jogo 41: 07/10/2007 - Empate 0 a 0
Returno - Serra Dourada (Goiânia)
Jogo 42: 23/07/2008 - Goiás 1 a 0
Turno - Mineirão
Gol: Iarley (falta) 40’
Jogo 43: 02/11/2008 - Goiás 3 a 0
Returno - Serra Dourada
Gols: Paulo Baier 2’, Paulo Baier 8’, Henrique 16’
Jogo 44: 05/07/2009 - Goiás 1 a 0
Turno - Serra Dourada
Gol: Felipe 20’
Jogo 45: 08/10/2009 - Cruzeiro 3 a 0
Returno - Mineirão
Gols: Leandro Lima 46’, Wellington Paulista 48’, Wellington Paulista 54’
Jogo 46: 18/07/2010 - Cruzeiro 1 a 0
Turno - Arena do Jacaré (Sete Lagoas, MG)
Gol: Gilberto 11'
Jogo 47: 07/10/2010 - Cruzeiro 1 a 0
Returno - Serra Dourada
Gol: Jonilson (contra) 55’
Jogo 48: 26/05/2013 - Cruzeiro 5 a 0
Turno - Independência
Gols: Diego Souza 5', Bruno Rodrigo 30', Nilton 40', Borges 42', Nilton 79'
*foi a maior goleada da história do confronto
Jogo 49: 11/09/2013 - Cruzeiro 2 a 1
Returno - Serra Dourada
Gols: Renan Oliveira 27' (0-1), Willian 38' (1-1), Willian 71' (2-1)
*Cruzeiro derrubou a sequência de 41 jogos invictos do Goiás em competições nacionais no Serra Dourada

Total de jogos pelo Campeonato Brasileiro: 36
Vitórias do Cruzeiro: 18
Empates: 07
Vitórias do Goiás: 11
Total de gols: 83
Gols do Cruzeiro: 49
Gols do Goiás: 34

Quadro de goleadores do confronto pelo Campeonato Brasileiro
3 gols: Alex, Alex Mineiro, Charles (Cruzeiro)
3 gols: Dill, Paulo Baier (Goiás)
2 gols: Adilson, Deivid, Dirceu Lopes, João Carlos, Marcelo Ramos, Nilton, Roberto César, Wellington Paulista, William (Cruzeiro)
2 gols: Dimba, Éber, Felipe, Rodrigo Tabata, Túlio (Goiás)
1 gol: Athirson, Borges, Bruno Rodrigo, Cris, Diego, Diego Souza, Dudu, Édson, Elson, Fred, Gabriel, Gilberto, Gladstone, Hamilton, Heriberto, Joãozinho, Jussiê, Leandro Domingues, Leandro Lima, Luiz Fernando, Roberto Batata, Wagner (Cruzeiro)
1 gol: Alex Dias, Bilu, Edmilson, Henrique, Iarley, Leandro, Lira, Luvanor, Niltinho, Pastoril, Péricles, Ramon, Renan Oliveira, Romerito, Souza, Wallace, Welliton (Goiás)

COPA SULAMERICANA
Jogo 32: 16/09/2004 - Empate 2 a 2
 Fase/ - Serra Dourada
Gols: Gustavo 24’ (0-1), Sandro 44’ (1-1), Fred 61’ (2-1), Rodrigo Tabata 88’ (2-2)
Jogo 33: 22/09/2004 - Cruzeiro 3 a 2
 Fase/2ª - Mineirão
Gols: Alex Dias 22 segs. (0-1), Jussiê 7’ (1-1), Sorín 11’ (2-1), Rodrigo Tabata 36’ (2-2), Fred 41’ (3-2)
Jogo 39: 16/08/2007 - Goiás 2 a 0
 Fase/ - Serra Dourada
Gols: Paulo Baier (pênalti) 43’, Paulo Baier (pênalti) 90’+2’
*o pênalti que resultou no segundo gol do Goiás originou-se de um erro crasso do árbitro Paulo César Oliveira. A falta cometida pelo zagueiro Emerson sobre Paulo Baier foi fora da área
Jogo 40: 22/08/2007 - Cruzeiro 1 a 0
 Fase/2ª - Mineirão
Gol: Thiago Heleno 13’

COPA DO BRASIL
Jogo 12: 22/06/1990 - Empate 0 a 0
 Fase/ - Mineirão
Jogo 13: 27/06/1990 - Goiás 4 a 0
 Fase/ - Serra Dourada
Gols: Luvanor 29’, Agnaldo 49’, Agnaldo 56’, Agnaldo 88’
*foi a maior goleada sofrida pelo Cruzeiro na Copa do Brasil
Jogo 27: 21/05/2003 - Cruzeiro 3 a 2
Semifinal/ - Serra Dourada
Gols: Aristizábal 16’ (1-0), Dimba 26’ (1-1), Deivid 38’ (2-1), Deivid 64’ (3-1), Araújo 81’ (3-2)
Jogo 28: 28/05/2003 - Cruzeiro 2 a 1
Semifinal/2ª - Mineirão
Gols: Auecione 2’ (0-1), Mota 77’ (1-1), Recife 89’ (2-1)

COPA DOS CAMPEÕES
Jogo 24: 17/07/2002 - Cruzeiro 2 a 1
Quartas de final - Machadão (Natal)
Gols: Jussiê 1’ (1-0), Fábio Júnior 64’ (2-0), Araújo 82’ (2-1)

AMISTOSOS
Jogo 1: 09/04/1972 - Empate 0 a 0
Pedro Ludovico (Goiânia)
Jogo 2: 18/07/1973 - Cruzeiro 1 a 0
Pedro Ludovico (Goiânia)
Gol: Palhinha 32’
Jogo 6: 31/08/1977 - Cruzeiro 2 a 1
Mineirão
Gols: Eli Carlos 6’ (2-1), Revétria 65’ (2-0), Nelinho (contra) (2-1)
Jogo 16: 24/06/1991 - Cruzeiro 1 a 0
Independência
Gol: Charles 30’

Quadro geral de goleadores do confronto:
5 gols: Paulo Baier (Goiás)
4 gols: Charles, Deivid (Cruzeiro)
4 gols: Rodrigo Tabata (Goiás)
3 gols: Alex, Alex Mineiro, Fred, Jussiê (Cruzeiro)
3 gols: Agnaldo, Dill, Dimba (Goiás)
2 gols: Adilson, Dirceu Lopes, João Carlos, Marcelo Ramos, Nilton, Roberto César, Wellington Paulista, William (Cruzeiro)
2 gols: Alex Dias, Araújo, Éber, Felipe, Luvanor, Túlio (Goiás)
1 gol: Aristizábal, Athirson, Borges, Bruno Rodrigo, Cris, Diego, Diego Souza, Dudu, Édson, Eli Carlos, Elson, Fábio Júnior, Gabriel, Gilberto, Gladstone, Hamilton, Heriberto, Joãozinho, Leandro Domingues, Leandro Lima, Luiz Fernando, Mota, Recife, Revetria, Roberto Batata, Sandro, Sorín, Thiago Heleno, Wagner (Cruzeiro)
1 gol: Auecione, Bilu, Edmilson, Gustavo, Henrique, Iarley, Leandro, Lira, Niltinho, Pastoril, Péricles, Ramon, Renan Oliveira, Romerito, Souza, Wallace, Welliton (Goiás)

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

agenda histórica

Crédito da Foto: Pablo Rey
Em 2004 o Cruzeiro derrotou o Palmeiras por 3 a 1 no estádio Palestra Itália,
durante as comemorações dos 90 anos do time esmeraldino, que utilizou uma
camisa comemorativa.

Por Henrique Ribeiro

07/09/2004 - o Cruzeiro vence o Palmeiras por 3 a 1, no Palestra Itália, pelo returno do Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória foram marcados pelos meias Márcio, duas vezes, e Sandro. Osmar marcou o gol esmeraldino. O Palmeiras comemorava 90 anos de existência e utilizou nesta partida uma camisa comemorativa. O time jogou com a cruz de savóia no lugar do escudo, como fez a equipe que disputou sua primeira competição oficial em 1916. A cruz representava a família real italiana no período.

08/09/1978 - Cruzeiro derrota o Independiente, da Argentina, por 2 a 0, no estadio coliseu, em Los Angeles, e conquista a Taça Independência. Os gols da vitória foram marcados por Paulo Luciano e Joãozinho. Ao final da partida, os cruzeirenses ensaiaram um olé sobre os argentinos que não gostaram e partiram para a briga. A Taça foi disputada num quadrangular formado por duas rodadas duplas. Nos jogos do dia 7 de setembro, o time estrelado venceu o Municipal, da Guatemala, por 3 a 0 e o Estudiantes Tecos, do México, derrotou o Independiente, por 1 a 0. Na preliminar de Cruzeiro e Independiente, Municipal e Tecos empataram em 2 a 2. Cruzeiro ficou com o troféu pela maior soma de pontos nas duas rodadas.

09/09/1960 - o atacante Nonô acerta contrato de seis meses com o Cruzeiro. Seria a sua última passagem pelo clube. Nonô havia encerrado a carreira dois anos antes, mas recebeu convite para voltar ao time estrelado, em julho de 1960. O atacante havia tido uma boa passagem pelo clube estrelado, no início de sua carreira, entre 1947 e 1951, que lhe rendeu várias convocações para a Seleção Mineira. Suas atuações despertaram o interesse dos clubes paulistas e ele atuou no Santos, Guarani, Ponte Preta e Corinthians.

10/09/1967 - o técnico Marão convoca 11 jogadores do Cruzeiro para os amistosos da Seleção Mineira contra as Seleções Paulista e Carioca. Os jogadores relacionados foram o goleiro Raul, o zagueiro Procópio, os laterais Pedro Paulo e Neco, os volantes Piazza e Zé Carlos, o armador Dirceu Lopes, e os atacantes Evaldo, Natal, Tostão e Wilson Almeida.

11/09/1977 - um gol de falta do lateral direito Nelinho dá a vitória por 1 a 0 para o Cruzeiro sobre o Boca Juniors, na segunda partida decisiva da Taça Libertadores, no Mineirão. O tento foi marcado aos 33 minutos, do segundo tempo. O resultado obrigou uma terceiro jogo, em campo neutro, pois os argentinos haviam vencido a primeira partida da decisão, em Buenos Aires, por 1 a 0.

12/09/1945 - o resultado de um exame feito pelo departamento médico da Federação Mineira de Futebol encerrou de forma precoce a carreira do volante Juca. O jogador sofria de pressão alta e foi julgado incapaz para a prática do futebol. Juca fez parte da linha média do Cruzeiro nas campanhas dos títulos de 1940, 1943, 1944 e 1945. Ele havia disputado 203 jogos e marcado 6 gols com a camisa cruzeirense.

13/09/1993 - o goleiro Sergio é apresentado, oficialmente, como o novo reforço do time estrelado para as disputas do Campeonato Brasileiro e da Supercopa. O camisa 1 estava no Goiás e foi contratado, por empréstimo, até dezembro.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Como campeão de turno do Brasileirão, Cruzeiro já conquistou até taça

Foto: Estado de Minas
Time do Cruzeiro posa com a Copa João Havelange, que recebeu como campeão do
Módulo Azul do Campeonato Brasileiro de 2000. Em pé: Sorín, Fabiano, Cléber,
Donizete, Fábio Júnior, Marcelo Djian, Marcos Paulo, Cris e Jefferson. Agachados:
Geovanni, Jackson, Sérgio Manoel, Oséas, Rodrigo, Ricardinho, Alex Mineiro,
Cléber Monteiro e Viveros.

Por Henrique Ribeiro

Com a vitória por 3 a 1 sobre o Bahia, na Fonte Nova, o Cruzeiro garantiu a primeira colocação no turno do Campeonato Brasileiro de 2013, com uma rodada de antecedência. Domingo, o time estrelado encerra o turno contra o Flamengo, no Mineirão.

Na era do sistema dos pontos ocorridos adotada desde 2003, esta é a terceira vez que o Cruzeiro encerra um turno como primeiro colocado. As duas outras vezes foi no turno de 2003, quando fez 47 pontos e, no returno, também de 2003, com 53 pontos.

O jornal O Lance oferece a Taça Osmar Santos ao time que encerra um turno do Campeonato Brasileiro. É a primeira vez que o Cruzeiro recebe o troféu, que foi instituído pelo diário carioca em 2004. No returno, o mesmo jornal oferece a taça João Saldanha ao time que encerrar a fase com a melhor campanha. Ganhar troféus como campeão de turno ou fase não é novidade para o Cruzeiro. Em 2000 o time estrelado recebeu a Copa João Havelange pelo título do Módulo Azul disputado pelos times da primeira divisão.

Anterior a 2003, o Campeonato Brasileiro era disputado em fases eliminatórias. Em dois campeonatos, de 1996 e 2000, o time estrelado encerrou a primeira fase na primeira colocação. Nestas duas temporadas enfrentou todos os times em turno único. Isto corresponderia a um dos turnos do atual sistema. Em outras edições do Brasileirão, o Cruzeiro encerrou fases como primeiro colocado das chaves que participou.

Confira os anos em que o Cruzeiro encerrou fases e turnos do Campeonato Brasileiro com a melhor campanha:
1974: 1º colocado do Grupo 1 da 2ª fase (10 pontos)
1975: 1º colocado do Grupo B da 1ª fase (19 pontos)
1979: 1º colocado do Grupo H da 1ª fase (13 pontos)
1979: 1º colocado do Grupo O da 2ª fase (11 pontos)
1980: 1º colocado do Grupo H da 2ª fase (10 pontos)
1986: 1º colocado do Grupo K da 2ª fase (21 pontos)
1987: 1º colocado do Grupo B da 2ª fase (12 pontos)
1995: 1º colocado do Grupo A do 1º turno (25 pontos)
1996: 1º colocado da 1ª fase (44 pontos)
2000: 1º colocado da 1ª fase do Módulo Azul (45 pontos)
2003: 1º colocado do turno (47 pontos)
2003: 1º colocado do returno (53 pontos)
2013: 1º colocado do turno (37 pontos) - sem contar a última rodada contra o Flamengo

Siga no facebook:
http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Os gols mais rápidos do Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros

O atacante Marcelo Ramos (na foto comemorando um gol
com Elivelton e Palhinha) detém a marca do gols mais
rapido do Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros

Por Henrique Ribeiro

O atacante Willian marcou o gol mais rápido do Campeonato Brasileiro de 2013. Aos 29 segundos, ele deu início ao show de gols do clássico Cruzeiro e Vasco, no Mineirão, no último domingo, que terminou com a vitória azul por 5 a 3.

No entanto, outros jogadores cruzeirenses conseguiram a proeza de marcar gols com o tempo inferior ao tento de Willian em partidas pelo Campeonato Brasileiro. O mais rápido foi o atacante Marcelo Ramos, que abriu o placar da vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians, pela segunda rodada, do primeiro turno, do Campeonato Brasileiro de 2005, aos 9 segundos de jogo, ao completar, de cabeça, um cruzamento do ponta esquerda Roberto Gaúcho.

Confira o vídeo do gol de Marcelo Ramos: http://www.youtube.com/watch?v=CWIoNQxQXN8

Confira a relação dos gols mais rápidos do Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros:

27/08/1995 - 2 x 0 Corinthians
Primeiro Turno - Mineirão
Marcelo Ramos 9 segs

29/10/2008 - 3 x 0 Grêmio
Returno - Mineirão
Wagner 14 segs

23/08/2009 - 4 x 2 Nautico
Returno - Mineirão
Wellington Paulista 15 segs

01/09/2013 - 5 x 3 Vasco
Turno - Mineirão
Willian 29 segs

09/11/1966 - 1 x 0 Fluminense
Semifinal - Mineirão
Evaldo 30 segs

13/06/2004 - 1 x 0 Paysandu
Turno - Mineirão
Martinez 40 segs

28/05/2005 - 1 x 1 São Paulo
Morumbi - Turno
Adriano 45 segs

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro