quinta-feira, 16 de março de 2017

Trio de arbitragem

Time do Cruzeiro perfilado com o trio de arbitragem e a equipe do Sport Recife (que não aparece na imagem) para a execução do hino nacional, antes do jogo pelo Campeonato Brasileiro, em 28 de outubro de 1973, no estádio do Arruda, em Recife. Da esquerda para a direita: Dirceu Lopes, Nelinho, Misael, Rinaldo, Vanderlei, Lima, Zé Carlos, Perfumo, Palhinha, Piazza, Hélio, Geraldo Alves (auxiliar da Federação Pernambucana), José de Assis Aragão (árbitro da Federação Paulista) e Armando Camarinha (auxiliar da Federação Pernambucana).

Carlos Henrique

Até o ano de 1941, a arbitragem e as regras do futebol se diferenciavam de estado para estado e até de cidade para cidade. Cada liga estadual definia o número de jogadores substituídos durante os jogos, o tempo regulamentar, número de jogadores estrangeiros por equipe, prazos de inscrição de atletas, etc. Os jogos do futebol mineiro, por exemplo, eram dirigidos por um árbitro e quatro auxiliares - um para cada lado do campo e um para cada linha de fundo. Ambos ainda atendiam pelas denominações em inglês "referee" e "linesmen".

A partir de 1939, o governo federal passou a intervir e regulamentar os esportes. Em 14 de abril de 1941, o presidente da república, Getúlio Vargas, assinou o decreto-lei 3.199 que estabelecia as bases de organização dos desportos em todo o país. O documento determinou que fossem cumpridas as leis que regem o futebol. Conforme o artigo 43, do Capítulo VIII, “cada confederação adotará o código de regras desportivas de entidade internacional a que estiver filiada, fá-lo-á observar rigorosamente pelas entidades nacionais que lhe estejam direta ou indiretamente vinculadas”. Assim, a Confederação Brasileira do Desporto-CBD, que era a entidade máxima do futebol e de outros esportes no país, tornou obrigatória a adoção das regras da FIFA para o futebol no país. Dentre elas estava o uso de apenas dois auxiliares de arbitragem. Assim, a partir do Campeonato da Cidade de 1941, que começou em 27 de abril, os jogos passaram a ser dirigidos por um árbitro e dois auxiliares - um para cada lado do campo. Desde então, a arbitragem passou a ser constituída por um trio em todos os jogos de futebol pelo país.
Postar um comentário