sábado, 15 de abril de 2017

Campeonato Mineiro 2006

O time cruzeirense posa para foto antes da vitória por 1 a 0 sobre o Ipatinga, no Lamegão, no jogo decisivo do Campeonato Mineiro de 2006. Em pé: Fábio, Fábio Santos, Edu Dracena, Leandro Bonfim, Moisés; Agachados: Tita (massagista), Diogo, Jonathan, Élber, Júlio Cesar, Gil e Wagner.

Carlos Henrique

Primeira Fase
22/01 - Cruzeiro 1 x 0 Democrata (Mamudão, Gov. Valadares)
29/01 - Cruzeiro 0 x 0 Ipatinga (Mineirão)
01/02 - Cruzeiro 5 x 2 Democrata-SL (Mineirão)
05/02 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético (Mineirão)
08/02 - Cruzeiro 2 x 0 Villa Nova (Horto)
11/02 - Cruzeiro 3 x 0 Guarani (Farião, Divinópolis)
16/02 - Cruzeiro 2 x 0 Uberlândia (Mineirão)
19/02 - Cruzeiro 1 x 1 América (Mineirão)
25/02 - Cruzeiro 2 x 0 Caldense (Ronaldão, Poços de Caldas)
05/03 - Cruzeiro 0 x 1 Boa (Fazendinha, Ituiutaba)
12/03 - Cruzeiro 2 x 0 URT (Mineirão)
Classificação: 1o Ipatinga*; 2o Cruzeiro*; 3o Atlético*; 4o América*; 5o Boa; 6o Democrata-SL; 7o Caldense; 8o Democrata-GV; 9o Villa Nova; 10o Guarani; 11o Uberlândia; 12o URT
*semifinalistas

Semifinal
19/03 - Cruzeiro 2 x 2 Atlético (Mineirão)
26/03 - Cruzeiro 2 x 0 Atlético (Mineirão)
Final
29/03 - Cruzeiro 1 x 1 Ipatinga (Mineirão)
02/04 - Cruzeiro 1 x 0 Ipatinga (Lamegão, Ipatinga)
Classificação Final: 1o Cruzeiro (Campeão); 2o Ipatinga; 3o Atlético; 4o América; 5o Boa; 6o Democrata-SL; 7o Caldense; 8o Democrata-GV; 9o Villa Nova; 10o Guarani; *11o Uberlândia; *12o URT
*rebaixados
Artilheiro Máximo: Marcelo Pelé (Democrata-SL) com 9 gols

Critérios de Participação:
Disputado pelos 10 primeiros colocados do Campeonato Mineiro de 2005, mais o Democrata de Valadares e o Uberlândia, campeão e vice do Módulo II de 2005, respectivamente.

Sistema de Disputa:
Dividido em três fases: Na primeira as equipes se enfrentaram em turno único e os quatro primeiros colocados se classificaram para a semifinal. Os dois últimos foram rebaixados para o Módulo II; Na fase semifinal as equipes foram divididas em duas chaves, com duas cada, na seguinte ordem de classificação da 1ª fase: 1º x 4º e o 2º x 3º. As equipes iniciaram esta fase com os pontos zerados. O primeiro e o segundo colocado da Primeira Fase disputaram os confrontos com a vantagem de dois resultados iguais com o mesmo saldo de gols. As equipes se enfrentaram em duas rodadas.
Os finalistas decidiram o título em duas rodadas. Nesta fase os pontos foram zerados, mas o finalista que somou o maior número de pontos em todas as fases disputou a decisão com a vantagem de dois resultados iguais com o mesmo saldo de gols.

Sistema 4-4-2:
Fábio, Jonathan, Moisés (André Leone), Edu Dracena e Júlio César (Anderson Paim); Recife (Diogo), Jonilson, Wagner e Francismar; Elber (Alecsandro) e Gil (Diego). Treinador: Paulo César Gusmão

Quem jogou
Jogos
Atleta
15
Fabio, Jonathan
14
Edu Dracena, Gil
13
Diego, Elber, Francismar, Moisés
12
Alecsandro
11
Júlio César
10
Jonílson, Wagner
9
Diogo
8
Anderson Paim, André Leone, Recife
6
Fábio Santos, Leandro Bonfim
4
Araújo, Luizinho
2
Kerlon
1
Luizão, Maurinho

Quem marcou gols
Gols
Atleta
6
Elber
4
Francismar, Gil
2
Alecsandro, Araújo, Diego, Wagner
1
Anderson Paim, Edu Dracena, Moisés

Revanche contra a Filial
Novamente matriz e filial foram os finalistas do Estadual. Desta vez, o Cruzeiro levou a melhor. Foi a primeira decisão de Campeonato disputada no interior de Minas na era Mineirão (que começou em setembro de 1965). Ainda permanecia a parceria entre Cruzeiro e Ipatinga. O time do Vale do Aço disputou o Campeonato com 16 jogadores emprestados pelo Cruzeiro, além da comissão técnica.
Postar um comentário