quinta-feira, 13 de abril de 2017

Copa do Brasil 1997

Na estreia do novo uniforme da Rhummel, o Cruzeiro caiu diante do Santa Cruz, no Mineirão e foi eliminado da Copa do Brasil.

Carlos Henrique

PRIMEIRA FASE

CRUZEIRO 1 x 1 SANTA CRUZ
04/03/1997 (Ter-21h30) - Arruda (Recife, PE)
Ingressos: 13.349 (R$ 69.175,)
Arbitragem: Sidrack Marinho/SE (Eriberto Pessoa/PB e Erick Bandeira/PB)
Gols: Palhinha (pênalti) 45’+1’; Saulo 68’
Cruzeiro: Dida, Vítor, Célio Lúcio, Rogério e Nonato; Fabinho, Donizete (Reinaldo), Cleison e Palhinha; Aílton (Marcos Teixeira) e Elivelton. T: Paulo Autuori
Santa Cruz: Maurício, Edilson, Edgar, Paulinho e Quinho; Zé do Carmo, Alberto, Serginho (André Jacaré) e Douglas (Souza); Maurílio e Saulo (Ramos). T: Sérgio Ramirez
CA: Vítor, C. Lúcio, Ailton (Cru); Alberto, Serginho, Quinho (San)
CV: Nonato (Cru); Alberto, Quinho/45’ (San)

CRUZEIRO 0 x 1 SANTA CRUZ
26/03/1997 (Qua) - Mineirão
Ingressos: 9.070 (R$ 81.107,50)
Arbitragem: Jorge Rabelo/RJ (Samir Yarac/RJ e Marco Antônio Gomes/MG)
Gol: Maurílio 81’
Cruzeiro: Dida, Vítor (Donizete Amorim), Gélson, Rogério e Marcos Teixeira; Fabinho, Donizete (Reinaldo), Cleison e Palhinha; Aílton (Alex Mineiro) e Elivelton. T: Paulo Autuori
Santa Cruz: Maurício, Wellington, César, Edgar e Fábio; Ramos (Biliu), Zé do Carmo, Marcílio e Fred; Maurílio e Souza (André Jacaré). T: Sérgio Ramirez
CA: Welington, César, Zé do Carmo (San)

Classificação Final
1o Grêmio (Campeão)*; 2o Flamengo; 3o Palmeiras; 4o Corinthians; 5o Atlético-PR; 6o Internacional; 7o Ceará; 8o Vitória; 9o Santos; 10o Rio Branco-AC; 11o Portuguesa; 12o Santa Cruz; 13o São Paulo; 14o Vasco; 15o Atlético-MG; 16o Coritiba; 17o Bahia; 18o Remo; 19o Fluminense; 20o Juventude e Goiás; 22o Vila Nova-GO; 23o Botafogo; 24o América-RN; 25o Cruzeiro; 26o Sport e Paraná; 28o River; 29o Figueirense; 30o Fortaleza; 31o Sergipe; 32o Nacional-AM; 33o Paysandu; 34o Ypiranga-AP; 35o Baré-RR; 36o América-MG; 37o Desportiva; 38o Operário-MS; 39o Kabure-TO; 40o Ji-Paraná-RO; 41o Mixto-MT; 42o CSA-AL; 43o Santa Cruz-PB; 44o Guará-DF
*classificado para a Taça Libertadores de 1998

Critérios de Participação
Foram criadas mais quatro novas vagas e a Copa do Brasil passou de 40 para 44 participantes. Foram indicados 22 campeões estaduais de 1996, mais 9 vice-campeões (Acre, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Tocantins), além de América-MG, Botafogo, Fluminense, Corinthians, Portuguesa, Santos, Atlético-PR, Vila Nova-GO, Internacional, Paysandu, Fortaleza, Figueirense e Ypiranga-AP.

Sistema de disputa
Dividida em seis fases. Na fase preliminar 24 equipes foram distribuídas em 12 chaves com duas cada, que se enfrentaram em turno e returno. Os vencedores dos confrontos desta fase se juntaram aos 20 clubes que ficaram de bye na primeira fase. A primeira fase foi disputada por 32 clubes e a partir dela, os classificados dos confrontos em chaves de duas equipes avançavam para as fases seguintes até se reduzirem a dois finalistas.

Na fase preliminar e na primeira fase a equipe que sofreu uma derrota, no primeiro jogo, em seu mando de campo, por saldo de dois gols foi, eliminado, automaticamente, sem a necessidade do segundo jogo.

Os critérios de desempate pela ordem foram: número de pontos; maior saldo de gols; maior saldo de gols no mando de campo do adversário; disputa de tiros livres na marca penal.
Postar um comentário